•  

     
     
    Sensoriamento remoto: um olhar digital para as florestas
     

     

     

     
    Grupo de Estudos em Tecnologia LiDAR
     
     
     

  • Pesquisa

    Investigamos a hipótese de que o LiDAR gera uma relação “precisão/eficiência” superior à obtida por outras metodologias florestais convencionalmente utilizadas para a quantificação e qualificação da biomassa florestal.

     

    Dentre as aplicações mais promissoras do LiDAR em plantios florestais destaca-se o seu uso como:

    • ferramenta que substitui ou complementa os métodos atuais de inventário florestal com potencial de gerar resultados no mínimo igualmente precisos e mais baratos;

    • técnica de mapeamento de características fitossanitárias e do estado nutricional de plantios florestais; e

    • fonte de novos parâmetros biométricos para levantamentos ecofisiológicos e biométricos, tais como índice de área foliar (IAF), relações de biomassa entre copa e fuste, e eficiência espacial da estocagem de carbono.

    Os resultados esperados na atual fase de nossa pesquisa incluem:

     

    1. lista de recomendações para missões de sobrevoo LiDAR que visem a geração de parâmetros biométricos florestal;

    2. conjunto de rotinas para o processamento dos dados brutos gerados pela tecnologia LiDAR e cálculo das estatísticas biométricas primárias;

    3. lista inicial de estatísticas biométricas primárias que apresentem alta correlação com características qualitativas e quantitativas florestais; e

    4. indicativo do potencial dessa nova tecnologia gerar importantes parâmetros ecofisiológicos e biométricos, tais como índice de área foliar (IAF), relações de biomassa entre copa e fuste, e eficiência espacial da estocagem de carbono.

     

     

    Equipamento ALS (Airborne LiDAR System)

    LiDAR (Light Detection and Ranging)

    É utilizado em sobrevôos que varrem a superfície terrestre com pulsos de luz laser que são interceptados pela vegetação, solo ou qualquer outro elemento atingido, criando uma nuvem de pontos geo-referenciados (com latitude, longitude e altitude conhecidas).

    Nuvem de pontos

    3D

    Tridimensionalmente, essa nuvem de pontos permite a geração de dois estratos de informação: um com todos os pontos interceptados pelo solo, e outro com todos os pontos interceptados pela cobertura vegetal. O segundo estrato de informação (cobertura vegetal) serve de fonte para a estimação dos diversos parâmetros biométricos usados para investigar as aplicações e a hipótese de trabalho.

  • Quem somos

    Uma nova linha de pesquisa foi criada em 2009 no Laboratório de Métodos Quantitativos do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP, e desde então mantém uma equipe de pós-graduandos especializada em aplicações da tecnologia LiDAR na área florestal, orientada pelo Prof. Dr. Luiz Carlos Estraviz Rodriguez.

  • Membros Atuais

    Prof. Dr. Luiz Carlos Estraviz Rodriguez

    Pesquisador Responsável

    Livre docente pela USP desde 1999, com doutorado em Manejo Florestal e Biometria pela Universidade da Georgia nos EUA em 1993, mestrado em Economia Agrícola pela Universidade de São Paulo em 1987 e Agrônomo pela Universidade Estadual de Londrina em 1982, é atualmente professor de Economia e Planejamento Florestal na ESALQ, campus da USP em Piracicaba, SP. Publicou 30 artigos em periódicos especializados e mais de 50 trabalhos em anais de eventos. Escreveu livros, capítulos de livros e softwares didáticos e técnico-científicos na área de Economia e Planejamento Florestal. Orientou 20 mestres e doutores. Coordena projetos de pesquisa em Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Planejamento Florestal, Sistemas de Suporte à Decisão, Análises Econômica, Ordenamento Florestal, Programação Linear, Manejo Florestal, Avaliação de Projetos, Economia Florestal, Programação Matemática e Tecnologia da Informação Florestal. Convidado pelo Ministério do Meio Ambiente, entre Jul/2007 e Jul/2009, período de criação do Serviço Florestal Brasileiro, implantou e geriu a divisão de planejamento desse novo orgão. No período de 2001 a 2005 foi o primeiro coordenador do curso de Gestão Ambiental da ESALQ/USP, primeiro nessa área a ser oferecido por universidade pública no Brasil. Foi coordenador de pós-graduação de 2005 a 2007. Especialista em bases de dados e modelos de otimização do planejamento florestal, atuou como empreendedor e consultor, e ajudou a criar a primeira empresa brasileira em Tecnologia da Informação Florestal.

    Prof. Dr. Eric Bastos Gorgens

    Pesquisador Associado

    Engenheiro florestal e apaixonado pela área que escolheu. Mineiro de Belo Horizonte, graduou-se com louvor e obteve seu título de mestre em recursos florestais na UFV (Viçosa). Em Piracicaba, ibteve o título de Doutor em Recursos Florestais pela ESALQ. Sempre buscou aprimorar suas habilidades através de estágios e atividades complementares o que permitiu se envolver em projetos nas companhias CENIBRA, Arcelor Mittal, Suzano Papel e Celulose e TreeSoftware. De 2006 a 2011 trabalhou nas empresas Votorantim Metais e Companhia do Vale do Araguaia, exercendo atividades de engenheiro júnior até coordenador de área. De 2009 a 2011 atuou como professor em disciplinas dos cursos de administração e agronegócio das Universidade Cethedral. Em 2011 passou a integrar o Grupo de Estudos em Tecnologia LiDAR (GET-LiDAR), visitando importantes centros de pesquisa dos quais destacam-se University of British Columbia, University Eastern of Finland and Swedish University of Agriculture Sciences.

    Dr. Jefferson Lordello Polizel

    Técnico Especializado

    Possui graduação em Tecnologia em Informática pela Universidade Metodista de Piracicaba (2001), Especialização em Geoprocessamento pela Universidade Estadual de Campinas (2004) e Doutorado em Geografia Física pela Universidade de São Paulo (2009). Atualmente é Técnico em Informática da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Tem experiência nas áreas de Ciência da Computação, com ênfase em Metodologia e Técnicas da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: Sensoriamento Remoto, Geoprocessamento, Inventário Florestal, Manejo Florestal, Videografia Aérea Multiespectral e Sistemas de Informações Geográficas (SIG).

    Alexandre Pansini Camargo

    Mestrando

    Engenheiro Florestal formado em 2009, ESALQ/USP, cursando o Mestrado em SIlvicultura e Manejo na ESALQ/USP sob orientação do Prof Luiz Carlos Estraviz Rodriguez, com o tema de dissertação “Uso de dados ALS para calibração e validação de imagens de sensores remotos na estratificação de reflorestamentos de Eucalyptus spp. no Estado de São Paulo” no Centro de Metodos Quantitativos do Depto de Ciencias Florestais. Durante a graduação estagiou nas áreas de tecnologia da madeira, resinagem de Pinus, cultura de tecidos e nutrição de plantas in vitro, e uma breve experiência com biorreatores de imersão temporária. Trabalhou como pesquisador florestal na Jari Celulose, Papel e Embalagens S/A durante 2 anos e 7 meses, com monitoramento de microbacias hidrográficas, com rede de coletas de dados pluviométricos, indicação de produtos químicos para uso em viveiros no controle de pragas e doenças, monitoramento de pragas em campo, emissão de receituário agronômico, entre atividades atendidas diretamente pela diretoria.

    Caio Hamamura

    Doutorando

    Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (2010) e mestrado em Recursos Florestais pela Universidade de São Paulo (2013). Atualmente é sócio na Atrium Assessoria Florestal. Tem experiência como docente, pesquisador e em tecnologia da informação (TI), atuando nas seguintes áreas: banco de dados, sensoriamento remoto, análise de dados, dados florestais, geoprocessamento, ecologia da paisagem, banco de dados relacionais SQL, análise e mineração de dados, programação linear (R, Octave e Python) para desenvolvimento de algoritmos e análise de dados, desenvolvimento em Python, ASP C#, Java, VB, .NET, ArcObjects, VBA e DevExpress, classificação de dados, Machine Learning e algoritmos de otimização. Atualmente atua no desenvolvimento mobile PhoneGap e sistemas web front-end (AngularJS e ReactJS) e back-end (PHP, ASP.NET, Java, C++, Python).

    Daniel Papa

    Mestrando

    Analista de transferência de tecnologia da Embrapa Acre, especialista em Manejo Florestal de Nativas (UFLA) e graduado em engenharia florestal (UnB), atualmente é mestrando em Recursos Florestais pela ESALQ/USP com o projeto “Uso do LiDAR aerotransportado no aperfeiçoamento da tecnologia Modeflora em Planos de Manejo Florestal na Amazônia”.
     

    Gabriel Prata

    Doutorando

    Engenheiro Florestal e mestre em ciências florestais pela ESALQ/USP. É especialista em Seguro Florestal, área em que atua há 10 anos. Possui experiência na área de Economia Florestal, análise de riscos, projetos e Inventário Florestal. Atua também como Perito Ambiental e Engenheiro de Avaliações. Atualmente é aluno de doutorado do departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP, com o projeto "DETERMINAÇÃO DA PROBABILIDADE DE OCORRÊNCIA DE INCÊNDIO EM PLANTIOS DE EUCALIPTO NO BRASIL E AVALIAÇÃO DE DANOS".

    Gustavo José Ferreira de Almeida

    Mestrando

    Engenheiro Florestal graduado pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP) e atualmente mestrando pelo Programa de Pós-graduação em Recursos Florestais nesta mesma Escola. Na graduação desenvolveu trabalhos principalmente na área de Silvicultura e Manejo Florestal, atuando em projetos sobre implantação e manejo florestal (instalação e manutenção de experimentos), fertilização, inventário florestal, melhoramento genético, implantação e manejo de florestas nativas e silvicultura urbana. Desenvolveu ainda trabalho com viveiros florestais (Van de Werf Boomkwekerij, Holanda) e atuou no manejo florestal de Reserva Extrativista na Amazônia (RDS Uatumã, AM). Tem experiência profissional como Avaliador de Imóveis Rurais e Inventário Florestal, área pela qual trabalhou 4 anos na Fibria Celulose S/A (Três Lagoas, MS). Atualmente desenvolve dissertação de mestrado sob o título “Uso do laser scanner terrestre na estimativa de parâmetros biométricos em povoamentos florestais”.

    Luísa Gurjão de Carvalho Amaral

    Mestranda

    Engenheira Florestal formada na Universidade de Brasília (UnB) em 2014. Atualmente é aluna de mestrado em Recursos Florestais na área de Silvicultura e Manejo pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), sob orientação do Prof. Dr. Luiz Carlos Estraviz Rodriguez. Seu projeto de mestrado é intitulado “Taxa de acúmulo de estoque de carbono em áreas de restauração utilizando tecnologia LiDAR”. Tem experiência em Sistemas de Informações Geográficas.

    Thaís Hudari Abib

    Mestranda

    Possui Bacharelado e Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (2012). Especialista em Gerenciamento Ambiental pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, ESALQ-USP (2016), com a monografia “Cobertura arbórea das microbacias urbanas de Piracicaba por meio de geotecnologias”, sob orientação do Prof. Dr. Demóstenes Ferreira da Silva Filho. Atualmente, cursa Mestrado em Recursos Florestais na área de Silvicultura e Manejo pela ESALQ-USP, tendo como orientador o Prof. Dr. Luiz Carlos Estraviz Rodriguez. Seu projeto de mestrado baseia-se no uso de tecnologia LiDAR para análise de efeito de borda em florestas plantada e nativa.

  • Ex-integrantes

    Danitiele Cristina França Laranja

    Julianne de Castro Oliveira

    Débora Romano Camilo Gonçalves

    André Gracioso Peres da Silva

    Tiago de Conto

    Samuel de Pádua C. E. Carvalho

    Carlos Alberto Silva

    Bruno Kanieski da Silva

    Edgar de Souza Vismara

    Ítalo Ramos Cegatta

    Tie Mendes Tavares

    Larissa Costa Santos

    Ana Sofía Gutierrez

    Marcelo Bonazza

  • Fale conosco

    getlidar@gmail.com

    All Posts
    ×